Pós-Graduação

 

GRUPO EMERGENTE

O Grupo Emergente do curso de Turismo da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), coordenado pela professora Dra. Maria do Carmo Pires, elaborou o Projeto de Mestrado Interdisciplinar em Turismo e Patrimônio, que foi aprovado nas seguintes instâncias: Departamento de Turismo (DETUR); Escola de Direito, Turismo e Museologia (EDTM); Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE). O Programa aguarda o parecer e aprovação da CAPES.

O Programa tem por objetivo formar pessoal qualificado para o exercício profissional e de atividades de ensino, pesquisa e extensão no campo interdisciplinar, enfocando a relação entre turismo e patrimônio e suas condições de sustentabilidade. Pretende tornar esses profissionais aptos a desenvolver pesquisas voltadas para o conhecimento e valorização do patrimônio da região e de sua importância para o turismo. Nesse processo de aprofundamento das interfaces, pretende-se consolidar uma estrutura de trabalho em rede que permita agrupamentos flexíveis, possibilitando introduzir referências cruzadas em todas as áreas de conhecimento envolvidas e nas linhas de pesquisa propostas. Pretende proporcionar a capacitação teórica na área do turismo e do patrimônio capaz de analisar e discutir as políticas públicas em torno dessas áreas, suas origens, finalidades e consequências no que tange ao reconhecimento e proteção do bem utilizado para fins turísticos, bem como todas as iniciativas de inclusão da comunidade no planejamento e gestão dos bens culturais e turísticos.  Objetiva também formar docentes para a educação superior com capacidade de articular o ensino, a pesquisa e a extensão, numa perspectiva interdisciplinar, e capacitar profissionais que já atuam ou venham a atuar em órgãos voltados à proteção/valorização, transmissão/difusão e apropriação social do patrimônio, além de estudiosos do fenômeno do turismo e seus gestores. Dessa forma, o objetivo geral da proposta se situa em: - Produzir pesquisa científica de elevado impacto e qualificar pesquisadores e profissionais para o trato interdisciplinar do patrimônio cultural e natural, em interface com a atividade turística, para sua gestão social, cultural, econômica e ambiental em vias da fruição do patrimônio por turistas e comunidade local para sua preservação para gerações futuras.

  • Nome do Programa: Turismo e Patrimônio
  • Área de Concentração: O Turismo em Cidades Patrimônio e Desenvolvimento Regional

A ampliação do conceito de patrimônio e os novos usos do passado possibilitou um movimento contínuo de políticas de memória e patrimônio, trazendo novos desafios epistemológicos e novos objetos de investigação, como os usos dos bens culturais, patrimonializados ou não, pelo turismo. Tendo como propósito produzir conhecimento sobre as complexas relações que as sociedades de diferentes tempos e espaços estabelecem com o patrimônio, este programa caminha em sintonia com movimentos bastante significativos no âmbito nacional e internacional, da interface do turismo, da memória e do patrimônio, com a inserção dos estudos nessa temática em várias áreas do conhecimento. A abordagem do grupo parte do pressuposto que o turismo é mais do que uma indústria de serviços, compreendendo um fenômeno social e cultural.  Assim, a área objetiva desenvolver estudos sobre o patrimônio brasileiro e sua interface com a hospitalidade e o turismo. Contempla também o planejamento turístico, a gestão pública e privada do turismo e sua perspectiva sustentável em relação ao patrimônio cultural e natural, abrangendo o levantamento, a análise e a prática das diferentes formas de gestão do turismo e do patrimônio, numa perspectiva interdisciplinar. A apreensão do processo histórico de significação e identidades possibilita também pesquisas sobre o sentido psicossocial nas condições laborativas das áreas do turismo e do patrimônio, por meio de estudos compreendendo a regionalização, o desenvolvimento de novas tecnologias e a inclusão social. Também possibilita contribuir nas iniciativas regionais e locais que visem a melhoria da gestão hoteleira, mercadológica, cultural, de resgate da autoestima de grupos culturais, estudos históricos e de proteção ao patrimônio. Dessa forma, os estudos que serão desenvolvidos no Programa de Pós-Graduação em Turismo e Patrimônio, visam contribuir para a preservação e salvaguarda das cidades mineiras no entorno da Universidade Federal de Ouro Preto, além de outras cidades do Brasil consideradas patrimônio, quer seja no âmbito municipal, estadual, nacional ou mundial, contribuindo assim para o desenvolvimento regional com o uso equilibrado da atividade turística e seus possíveis resultados sociais, econômicos, culturais e ambientais.

  • Linhas de Pesquisa:
  1. Patrimônio, Memória e Bens Culturais

Esta linha abrange pesquisas relacionadas ao entendimento epistemológico do patrimônio cultural e seu dimensionamento temporal e territorial.  Tais estudos vinculam-se aos seus diversos atores em suas práticas e representações no cotidiano de cidades patrimônio, bem como seu uso turístico. Foca ainda em estudos sobre preservação, organização, planejamento e a educação, além das dimensões tangíveis e intangíveis do patrimônio em perspectiva interdisciplinar. Aborda a discussão sobre o papel das instituições de memória no campo do patrimônio e do turismo, além do estudo, planejamento e execução de projetos de salvaguarda de bens culturais, bem como estudos sobre a proteção legal e constitucional do patrimônio cultural. O estudo das práticas de hospitalidade doméstica, pública e comercial entre os atores envolvidos na prática do turismo na região em questão possibilita a compreensão de alteridades por meio do olhar dos diferentes membros desta realidade social. As práticas museológicas em meio ao estudo do seu público em interface com a comunidade local deve permear a compreensão dos símbolos e das tradições do patrimônio cultural por meio da educação e da interpretação. Assim, a investigação da representação, da interpretação e da construção social do conceito de patrimônio e a relação deste com a sociedade e seus vários públicos constitui importante ponto a ser estudado nesta linha. Também pretende abordar metodologias e métodos interdisciplinares da pesquisa em patrimônio e turismo, bem como elaborar novos instrumentos e projetos que possibilitem o desenvolvimento das atividades turísticas, em comunhão com a preservação dos diversos espaços estudados.

 

  1. Turismo, Políticas Públicas e Desenvolvimento Regional

O desenvolvimento social e econômico de regiões com rico patrimônio cultural e natural representa um desafio para o Turismo. Conciliar a preservação e conservação com o uso sustentável desses espaços, melhorando a qualidade de vida dos moradores, apresenta-se como um desafio para os gestores públicos e privados e para pesquisadores. Essa é uma questão característica dos sítios patrimonializados pela UNESCO e exige uma visão sistêmica para avaliar o meio ambiente, em sentido lato, tanto em termos qualitativos, quanto quantitativos. Esta Linha visa produzir subsídios científicos para o planejamento socioambiental em diferentes contextos, por meio da avaliação e gestão dos indicadores culturais e ambientais, como biodiversidade e geodiversidade. Busca ainda contribuir para o desenvolvimento de instrumentos de planejamento e gestão peculiares ao contexto de interação cultura-ambiente. Propõe também pesquisas inovadoras, com desenvolvimento de novas tecnologias para estudo e usos dos espaços pelo turismo. Aspectos relacionados à aplicabilidade dos procedimentos metodológicos de viabilização institucional de projetos, como o financiamento, as relações institucionais nos setores público e privado, além de organizações não governamentais e agentes comunitários também serão abordados.

 

Maiores informações: https://propp.ufop.br/grupo-emergente-turismo